Como aceitar cartões de crédito em seu estabelecimento

Como aceitar cartões de crédito em seu estabelecimento

Como aceitar cartões de crédito em seu estabelecimento

Saiba como funciona, quanto custa e se você deve ou não ter em seu estabelecimento.

Se você tem uma gráfica, presta serviços de design ou comercializa qualquer tipo de produto ou serviço, inevitavelmente vai ouvir a seguinte frase:

“Posso pagar depois?”

Apesar de necessitarem de produtos e serviços em momentos específicos, nem todos os clientes conseguem ter dinheiro suficiente para pagar naquele momento por eles. Você como proprietário do negócio é quem deve decidir se quer vender a prazo ou não – vender a prazo não é uma obrigação prevista em lei, é apenas uma facilidade comercial que ajuda a vender. Isso cria um certo dilema: Se eu não vender a prazo posso acabar perdendo a venda, mas se eu vender o cliente pode não me pagar. Devo vender a prazo ou não? Como proceder? É sabido que as vendas a prazo aumentam o poder de compra do seu cliente, mas deve-se tomar um certo cuidado para que a empresa não afunde em dívidas. Até mesmo o popular cheque pré-datado não apresenta qualquer tipo de garantia de pagamento – o cheque pode aparecer limpo no sistema, mas no dia pode não haver saldo, assim como o inverso também pode ocorrer (o cheque pode aparecer sujo mas o cliente pode de fato ter o dinheiro na conta).

Como, então, vender a prazo nestas situações? Como saber para quem parcelar? A resposta está nas maquininhas de cartão de crédito.

Como funcionam as maquininhas

As “maquininhas de cartão” são terminais eletrônicos que aceitam cartões de diversos tipos. Os mais comuns são: cartão de débito (onde o valor da compra é debitado da conta corrente), cartão de crédito (onde o cliente paga pela compra através de uma fatura) e cartão de benefícios (vale refeição, vale combustível, etc).

O cliente apresenta o cartão ao lojista, que passa o cartão pelo leitor (se for um cartão magnético) ou insere na abertura correspondente (se for um cartão de chip). Em seguida, ele escolhe o tipo de operação, o valor, a quantidade de parcelas (se for um cartão de crédito) e a compra é liberada ou recusada imediatamente através de consulta ao banco do cliente.

A principal vantagem dos cartões é que a loja não precisa se preocupar com o calote, pois se a venda foi aprovada a loja receberá independente do cliente pagar ou não ao banco dele.

Se a compra for feita na função “débito” a loja receberá o valor da venda no dia útil seguinte. Se a compra for feita na função “crédito” a loja receberá o valor da venda 30 dias depois. Se a compra for feita na função “crédito parcelado pelo estabelecimento” a loja receberá também em parcelas, a primeira após 30 dias e as demais a cada 30 dias. O recebimento das parcelas é garantido, visto que o valor foi liberado para o cliente pelo banco “a crédito”, e se o cliente não pagar ele terá de se entender com o banco.

Quais são as opções de maquininhas

No Brasil desde 2010 não existe mais a exclusividade de maquininhas, ou seja, seu estabelecimento agora pode ter apenas uma maquininha para todos os tipos de cartões. Neste momento temos três adquirentes (a empresa que aluga estas maquininhas): Redecard, Cielo e Santander-Getnet.

Todas as três oferecem maquininhas com fio (ligadas à linha telefônica) e sem fio (ligadas à rede de telefonia celular). A Cielo e a Redecard também oferecem opções para aceitar cartões de crédito usando o seu celular, para estabelecimentos e prestadores de serviços que usam este serviço esporadicamente e não desejam pagar pelo aluguel de uma maquininha completa.

Todas as três aceitam os cartões das bandeiras Visa (Visa e Visa Electron) e Mastercard (Mastercard e Maestro). A aceitação de bandeiras adicionais, como American Express, Diners, Hipercard e outras varia entre cada adquirente – consulte os respectivos sites para obter a lista completa de bandeiras aceitas pela adquirente, e escolha uma que aceite todas as bandeiras que você achar pertinente ao seu negócio.

Quais são os custos

Toda essa comodidade não viria sem custos. Para aceitar cartões em seu estabelecimento existirão dois custos: o aluguel do terminal e a taxa de venda. E antes que você diga “ah não, mais taxas!”, pense em quanto o seu estabelecimento perde com o calote: financeiramente, com as vendas que você deixa de receber, e em tempo (tempo é dinheiro!), com as inúmeras e às vezes infrutíferas cobranças aos clientes, e os vários cheques pré-datados que voltam e precisam ser redepositados.

O aluguel do terminal representa um custo fixo que varia entre R$ 0 (de graça) e R$ 140 dependendo do modelo do terminal (sem fio é o mais caro). Esse valor é negociável dependendo do ramo do estabelecimento e do seu volume de venda com cartões. Você pode negociar este valor diretamente com a adquirente ou com o seu banco (ele pode fazer um crédito em sua conta no valor do aluguel do terminal). E já que as adquirentes aceitam diversos cartões, você também pode conseguir um desconto simplesmente dizendo que o concorrente te fez uma oferta melhor. O valor do aluguel será descontado das vendas que você fizer, ou será debitado da sua conta se o valor das vendas não for suficiente.

O outro custo é a taxa da venda. Ela é cobrada a cada venda feita pelo terminal e a porcentagem varia de acordo com o tipo de cartão. Compras feitas no cartão de débito geralmente custam 2,4%, e compras feitas no cartão de crédito geralmente custam 4,2%. Compras parceladas em mais de 6 vezes geralmente custam 4,8% (observe que é uma taxa sobre o valor total da venda, e não uma taxa sobre cada parcela). Novamente, esses valores podem ser negociados dependendo do seu volume de vendas, mas para isso é necessário primeiro gerar essas vendas, ou seja, você deve usar o terminal por um tempo.

Nas compras parceladas o seu estabelecimento também receberá em parcelas, mas se você quiser poderá adiantar as mesmas para ter mais dinheiro em caixa. As compras a vista e parceladas podem ser adiantadas, e você pode receber todo o valor no dia seguinte assim como na compra a débito. Esse adiantamento, chamado de RAV (Recebimento Antecipado) ou de “recebíveis de cartão”, pode ser contratado junto à adquirente ou ao seu banco, e é claro, haverá mais uma taxa que também poderá ser negociada. Essa taxa é cobrada de acordo com a quantidade de parcelas (quantidade de meses), e quanto maior for o parcelamento, mais você pagará. As adquirentes geralmente cobram 4,6% ao mês e os bancos geralmente cobram 3% ou menos ao mês. Os bancos podem até cobrar uma taxa menor do que a cobrada para trocar cheques pré-datados, visto que no cartão o recebimento é garantido.

Essas taxas são muito altas!

Às vezes a sua margem de lucro pode não permitir que você aceite cartões. Lembre-se: nenhum estabelecimento é obrigado a aceitar qualquer forma de pagamento exceto o dinheiro. Vender a prazo, seja com cheques, promissórias ou no cartão, representa conveniência para os seus clientes e a possibilidade de lucros maiores, mas no fim das contas é você quem deve decidir quais formas de pagamento vai aceitar, e o cartão é a forma mais segura de receber. Os custos para aceitar cartões em seu estabelecimento devem ser incluídos no preço dos produtos ou serviços, e em alguns casos eles podem ser até mais baratos do que o prejuízo causado por um ou vários calotes nas outras formas de pagamento.

E como já dito, todos os custos dos cartões podem ser negociados. Portanto, não tenha medo de conversar com a adquirente ou o seu banco.

Como faço para ter?

Basta ligar diretamente para a adquirente de sua preferência – Cielo, Redecard ou Santander Getnet – e solicitar a maquininha. O técnico irá até o local para fazer a instalação em poucos dias. É necessário ter CNPJ e uma conta corrente pessoa jurídica em qualquer banco para receber os valores.

A CuBe design aceita cartões de crédito e parcela todos os seus serviços em até 6x sem juros. Você tem alguma dúvida sobre o funcionamento destas maquininhas? É só perguntar pra gente!

142 comentários em “Como aceitar cartões de crédito em seu estabelecimento

  1. MADSON FERREIRA DE SOUZA

    COMO FAZER PARA FAZER O PARCELAMENTO DA MAQUINA DE 2 PARA 3X POR EXEMPLO COMO MUDAR NA MAQUINA A QUANTIDADE DE PARCELAS QUE QUERO AUMENTAR?DIGO A OPERACIONALIZACAO PARA MUDAR A QUANTIDADE DE PARCELAS OFERECIDAS PARA MAIOR OU MENOR?

    1. Denis Gomes Franco Autor da postagem

      Olá Madson. Ao passar a venda no terminal você deve escolher a opção “Parcelado Estabelecimento” e então ela perguntará em quantas parcelas você deseja faturar para o cliente. A administradora libera até 12x, e o dinheiro cai na sua conta mês a mês, a menos que você adiante as parcelas (pagando uma taxa adicional).

    2. Andreia

      queria saber qual é a melhor opção de passar o cartão ? como emissor ou lojista eu tenho uma loja e gostaria de saber,pq qdo eu passo por lojista é dividido igualmente,mais quando eu coloco emissor aparece juros para quem vai esse juros???

      obrigada

      1. Denis Gomes Franco Autor da postagem

        Quando você passa na opção ‘lojista’ o financiamento da compra é feito por você, ou seja, você recebe o valor da compra em parcelas iguais a cada 30 dias (sem o risco de calote). Já quando você passa na opção ‘emissor’ o financiamento da compra é feito pelo banco emissor do cartão, ou seja, você recebe o valor integral 30 dias depois da venda, e seu cliente fica pagando essa compra em parcelas. O banco do cliente é quem cobra esses juros dele. Essa última opção não é muito usada e os juros cobrados variam de um cartão para outro. Existe também a opção de você passar a venda na opção ‘lojista’ e depois adiantar as parcelas junto ao seu banco ou junto à administradora (Cielo/Redecard/Getnet), mas nesse caso quem vai pagar os juros desse financiamento é você – essa é a opção mais usada, e é claro, os juros disso já são embutidos no preço; o ‘parcelamento sem juros’ nada mais é do que uma ilusão.

  2. guilherme

    Pessoas fisicas tambem podem adquirir esse serviço?
    Se eu optar em colocar esse sistema da CIELO em meu iphone, eu não pagarei o aluguel de mais nada né? somente a taxa de cada venda efetuada usando credito e debito.

    1. Denis Gomes Franco Autor da postagem

      Olá Guilherme. Eles não aceitam pessoas físicas com algumas exceções como cabeleireiros, dentistas, etc. Mas não custa tentar, entre em contato com a Cielo e se informe. Você também pode optar por abrir uma empresa como microempreendedor individual (MEI) – os custos são baixíssimos e você ainda pode ter o seu próprio CNPJ. Com o aplicativo da Cielo no iPhone você não vai pagar aluguel de máquina, mas terá uma taxa de conexão de R$ 9,90 por mês, além da taxa das vendas.

  3. sandra

    tenho uma micro empresa individual de aluguel de brinquedos para aniverssários como posso adquirir a maquina para passar cartoes,varias clientes me perguntam se aceito cartao o que faço

    1. Denis Gomes Franco Autor da postagem

      Olá Sandra. Se você tem MEI você tem um CNPJ. Abra uma conta corrente pessoa jurídica pesquisando bem antes de abrir, pois os bancos podem oferecer benefícios para MEI. Não é necessário obter crédito junto ao banco nem nada do tipo, apenas abra uma conta corrente. Em seguida você poderá ligar para a Cielo ou a Redecard e solicitar uma maquininha de cartões, com fio (se você pretende usar somente no seu escritório) ou sem fio (se você pretende levar pra vários lugares). E se você pretende passar somente cartão de crédito, você também pode usar a opção de passar a venda pelo seu smartphone, e assim evitar o pagamento do aluguel da maquininha.

  4. patricia abboud de souza

    Preciso ter uma linha telefônica comercial para receber os cartões de crédito? Caso receba os cartões por uma linha residencial poso ter algum problema ?

  5. natanael luis

    ola Denis…. tive problemas com a minha makininha. com cartao clonado ja fiz ate ocorencia policial mesmo assin nao concigo rever o meu credenciamento do meu estabelecimento que foi desfeito… oque devo fazer? ninguem concegue resolver o meu problema, o sac da empreza nao me da retorno..

    1. Denis Gomes Franco Autor da postagem

      Tente se credenciar em outra empresa. Hoje temos a Redecard, a Cielo e o Santander. E a culpa não foi sua de usarem um cartão clonado – mas você deve, sim, pedir documentos adicionais se suspeitar que o cartão possa ser produto de fraude (p.ex. homem usando cartão de mulher, compra suspeita, etc).

    1. Denis Gomes Franco Autor da postagem

      Infelizmente não é possível, somente com CNPJ. E se você tem uma sorveteria, já está mais do que na hora ter um CNPJ próprio :D Entre em contato com o Sebrae ou um escritório de contabilidade e se informe sobre o MEI (Microempreendedor individual), que é uma excelente alternativa pra quem quer começar a formalizar o negócio.

      1. Denis Gomes Franco Autor da postagem

        Existem vários outros sistemas que permitem vender com cartão de crédito usando o celular: 2Pay, Payleven, PagTotal, PagPop e até a Cielo tem um aplicativo próprio. Esse CardPhone parece uma furada… R$ 49,90 por mês? Por esse preço dá pra alugar uma maquininha tradicional sem fio, que ainda tem a vantagem de aceitar cartões de débito (que só é útil pra quem vende fisicamente, diga-se de passagem). De qualquer forma as outras empresas não cobram mensalidade ou cobram mensalidades muito menores. Uma dica pra quem quer aceitar cartões, independente da forma: pesquise preços e taxas.

  6. jocean

    gostaria de tirar uma duvida, fui comprar um produto em um estabelecimento, onde so parcelava em ate 6x, e queria parcelar em 12x, o rapaz abriu essa excessao para mim, mais ele tentou fazer o parcelamento e nao deu, porque aconteceu isso, ele precisa ativar alguma coisa para parcelar em 12x? o que ele precisa fazer para da certo o parcelamento? a maquina dele e redecard. aguardo sua resposta

  7. rodrigo

    denis, estou começando uma academia, na qual desejo cobrar uma mensalidade dos clientes, alem do custo extra para certas atividades, como personal trainers.

    a minha ideia inicial seria de nem usar as maquininhas, e ter todo o servico de cobrança online, com recurring billing (cobrança no cartao debito/credito mensalmente e automatica). assim, se o cliente tiver um problema com o cartao, pode logar da propria casa e mudar a informacao ele mesmo.

    como voce me aconselharia a fazer isso?
    obrigado

  8. karina

    quanto cobrar de juros sobre a venda; quanto a loja paga por mes; dia de vencimento;vem em boleta;se o cliente comprar ex:500,00 e quiser dividir em 2x vezes como funciona;quanto vai descontar da compra dividida em 2x vezes;para fazer recarga de celular o q devo fazer

    1. Denis Gomes Franco Autor da postagem

      Você pode cobrar o quanto achar certo desde que não seja uma porcentagem extremamente alta (isso é proibido). Ou você pode fazer os cálculos de quanto esse parcelamento custa pra você e então embutir no preço. Se você não sabe fazer cálculos de custo, recomendo que procure algum curso ou o Sebrae para aprender sobre coisas como capital de giro, custo de capital, etc.

      Com relação ao funcionamento da maquininha, a loja paga um aluguel que pode variar entre de graça e 120 reais depende do modelo de maquininha e do seu volume de vendas (quanto mais você vender, menor poderá ser o aluguel). Para cada venda há uma taxa de 4,3%, que também pode ser menor dependendo do seu volume de vendas. Se a venda for parcelada a loja receberá as parcelas a cada 30 dias e o pagamento é garantido (não há calote). Não há acréscimo no parcelamento, nem pra loja e nem pro cliente, mas se a loja quiser receber as parcelas antecipadamente ela poderá negociar isso com o banco (crédito de recebíveis).

  9. gustavo

    gostaria de tirar uma duvida !!!
    efetuei uma venda R$ 1.000 ( mil reais) e parcelei em 6x para o comprador.

    eu quero antecipar essa venda e receber esse dinheiro uma só vez (todas as parcelas de R$ 166.66) !!!
    qual é a taxa?
    desses R$ 1.000 , quanto eu vou receber?
    grato

    1. Denis Gomes Franco Autor da postagem

      Gustavo, a taxa vai depender da quantidade de parcelas e de onde você fará a antecipação. Você pode fazer pela administradora (Cielo/Redecard) ou pelo seu banco (esse serviço é chamado de antecipação de recebíveis). Antecipar pelo banco costuma ser bem mais barato, então fale com o seu gerente e negocie uma taxa abaixo de 4% ao mês (que é o que a Cielo/Redecard cobram). Lembre-se que essa é a taxa de ANTECIPAÇÃO, que é separada da taxa de VENDA. Lembre-se também que esse serviço, apesar de ser conveniente pro lojista, pode acabar pesando, então na hora de calcular o seu preço final você deve também levar esse custo de antecipação em consideração.

      Se preferir você pode não antecipar, já que o pagamento parcelado é garantido. Nesse caso você só precisará se preocupar em aumentar o seu capital de giro, ou seja, ter mais dinheiro fixo em mãos pra cobrir as despesas no prazo em que as parcelas dos clientes vão caindo.

  10. Jairo

    Bom dia..

    Tenho o CNPJ ( MEI ) , estou tentando adquirir uma maquina de cartao, mas nao consigo as operadoras de cartoes dizem que nao estao mais disponibilizando para MEI, isto realmente e o correto e saiu alguma lei dizendo isto, pois hoje falam que que que ter CNPJ e agora tbem nao pode ser MEI mais, isto e real…. nao estou conseguindo uma maquina preciso urgente, estou perdendo vendas Tenho uma casa de ração e Banho e Tosa

    obrigado

    1. Denis Gomes Franco Autor da postagem

      Jairo, isso não faz muito sentido pois quem tem MEI tem CNPJ e quem tem CNPJ pode ter maquininha até onde eu sei. Você já abriu sua conta corrente PJ? Tentou falar diretamente com a Cielo e a Redecard? Ligue direto pra uma dessas administradoras e tente pedir a maquininha.

  11. Jairo

    jAIRO TENHO CONTA JURIDICA E TUDO E NAO CONSIGO, ALIÁS JA TENTEI COM A REDE CARD A MAIS DE 30 DIAS E NAO ME RESPONDEM, MANDARAM A SENHA PARA ACESSAR VIA INTERNET E NADA DE MAQUININHA, DEPOIS FIQUI COBRANDO DIRETO E ATE AGORA NADA, CIELO MESMA COISA MADA DE RETORNO , HOJE MANDEI EMAIL PARA GETNET, VAMOS VER, SABE EU JA ESTOU DESANIMANDO, MAS BOLA PRAR FRENTE.

    1. Denis Gomes Franco Autor da postagem

      Vocês estão falando diretamente com o 0800 da Redecard ou da Cielo? Se for algum representante ou revendedor regional você pode ter problemas (o cara pode enrolar pra passar o pedido, sei lá). Peça sempre diretamente para eles, sem intermediários.

  12. alessandro

    trabalho com vendas sou informal, Ja tenho conta corrente em um banco…estou querendo me formalizar pelo MEI , gostaria de saber dps de ter cnpj tudo certinho a minha conta corrente de pessoa fisica pode ser utilizada para a conta do cnpj e tbm a maquina de cartão na mesma conta…

    1. Denis Gomes Franco Autor da postagem

      Não tenho certeza se a administradora de cartões faz alguma verificação de titularidade (p.ex. os dados do cadastro na administradora devem coincidir com os dados do cadastro no banco). Se não permitirem usar a conta PF, basta abrir uma conta PJ.

  13. Hudson Jr

    Bom dia Denis!

    Muito útil e muito interessante seu artigo, muito obrigado. Vou trabalhar com prestação de serviços e terei um CNPJ. Toda vez que efetuar uma venda de publicidade, terei que emitir uma NF de serviços. Minha dúvida é como casar essas informações de venda com cartão de crédito + nota fiscal. Tem algo que você possa me dizer para me ajudar?

    Muito obrigado,

    Hudson Jr.

    1. Denis Gomes Franco Autor da postagem

      Eles não fornecem para pessoa física, você deve abrir uma empresa ou formalizar uma MEI (microempreendedor individual). O custo é entre 80 e 110 reais por mês, mais a taxa das vendas.

      O PagSeguro agora começou a oferecer uma solução própria baseada em smartphones, para pessoas físicas e jurídicas. Visite o site deles pra saber mais. Na solução deles não há aluguel de maquininha nem mensalidade, mas deve-se ter um smartphone com Android ou iPhone, e essa solução funciona apenas com cartões de crédito.

      1. André Ferreira da Silva

        Denis gostaria de tirar algumas duvidas, uso uma mequineta redcard, e minha empresa é uma MEI, COMO FAZER PARA CALCULAR O VALOR QUE VOU RECER DE DETERMINADO PRODUTO.
        ex; vendi um relógio de 400,00 reais, e dividi em 6x qual o valor final que essa mercadoria vai ficar, e como fazer os cálculos, obrigado!

        1. Denis Gomes Franco Autor da postagem

          Olá André. Todas as taxas da Cielo e da Redecard podem ser negociadas, então você deve consultar as condições que foram oferecidas a você. Para este exemplo vou usar os valores padrão usados por eles. Em todas as vendas é cobrada a taxa de venda, que na venda a débito é de cerca de 2,8% e na venda a crédito é de cerca de 4,2%. Nas vendas a crédito essa taxa é cobrada uma vez e independente da quantidade de parcelas, mas se a venda for em mais de 6 parcelas ela sobe pra 4,8%. Numa venda parcelada a crédito você também receberá parcelado, ou seja, o primeiro pagamento virá após 30 dias e os demais a cada 30 dias, mas o recebimento é garantido, ou seja, não há calote. Portanto, numa venda de 400 reais em 6x você pagará de taxas R$ 19,20 (mais ou menos).

          Agora, se você precisa adiantar essas parcelas, você pode usar a opção de adiantamento, chamada de RAV (na Redecard e na Cielo) ou de antecipação de recebíveis (no seu banco). Você pode fazer essa antecipação nesses dois lugares, e no banco geralmente é mais barato mas é mais burocrático. Nesse adiantamento você pagará uma outra taxa que é mensal, ou seja, quanto mais parcelas você oferecer, mais você pagará. Mas isso só se você mandar adiantar as parcelas. O cálculo do valor final dessa operação é bem mais complicado de se fazer, por isso não posso explicar aqui, mas se você entrar em contato com eles, eles poderão oferecer uma simulação de valores pra você.

          O que posso lhe dizer sobre isso apenas é que você deve tomar muito cuidado pois esse adiantamento pode sair caro demais, e é claro, as lojas sempre embutem essas taxas nos preços de seus produtos. Daí você pode oferecer duas opções aos seus clientes: parcelamento “sem juros”, com as taxas já embutidas, ou parcelamento com juros. Note que o parcelamento sem juros, mesmo com os clientes sabendo que as taxas estão embutidas, pode ser uma boa ferramenta de marketing pra sua loja. Portanto, reajuste os preços e seja feliz ;)

  14. fabricio

    Tenho uma empresa MEI de alimentos em geral e quero implantar as maquininhas pra restaurante e alimentação, vc sabe me dizer o custo que terei por transação e por mês em média??

    Aguardo resposta

  15. marcos paulo

    tenho um cnpj abri como mei e vou trabalhar com produtos importados, eu tenho cartão internacional gostaria de saber se posso comprar com meu cartão pessoa fica para empresa em meu nome e se há algum problema junto a receita federal?

    1. Denis Gomes Franco Autor da postagem

      Sim, você pode comprar. Mas a Receita Federal tem acesso a essas informações e se você importar um volume realmente muito grande você poderá ter problemas. No entanto o MEI tem um limite pequeno de vendas (60 mil por ano se não me engano) e se você ficar abaixo disso possivelmente não acontecerá nada. Se você quiser legalizar essas importações, você poderá pedir ajuda a transportadoras particulares como Fedex e UPS, que podem emitir o boleto para pagamento dos impostos de importação no ato da entrega da mercadoria.

  16. Antônio Policarpo de Moraes

    Gostaria de saber o porque : Quando passo meu cartão no Posto combustível é rapidinho e quando passo no mercadinho da esquina demora tanto, Meu cartão é Visa ou Master.

    1. Denis Gomes Franco Autor da postagem

      Existem diversas tecnologias para aceitar cartões: conexão discada, GPRS (sem fio), banda larga, e existem outros fornecedores de maquininhas além do Santander, da Cielo e da Redecard. Cada tecnologia e tipo de conexão possui uma velocidade de processamento diferente. Em um supermercado aqui da cidade, eles utilizam banda larga e por isso passar o cartão demora cerca de 3 segundos. O seu mercadinho possivelmente está usando conexão discada ou alguma outra mais lenta, por isso a demora.

  17. Jamile Araujo

    Boa noite!!

    Vi em um comentário acima que existem meios de eu efetuar uma venda no cartão de crédito através de aplicativos de celular.
    Qual vc indicaria, por ter taxas mais em conta? Vc acha vantajoso? Uma vez que eu não terei despesas para criação e manutenção de um MEI.

    1. Denis Gomes Franco Autor da postagem

      Jamile, existem várias empresas oferecendo este serviço agora: a própria Cielo, o PagSeguro, a Payleven e o PagPop são alguns que conheço. Dessas, só a Cielo exige CNPJ (empresa normal, ME ou MEI), as outras permitem pessoa física mas pode haver restrições na quantidade máxima de vendas. As taxas podem variar mas ficam na média de 4,99%. Isso é mais do que uma maquininha tradicional (4,2% ou menos) mas por outro lado não existe nenhuma mensalidade. Em todos os casos as taxas são totalmente negociáveis dependendo do seu volume de vendas. Note que é obrigatório ter um smartphone Android ou iPhone para usar isso. Note também que você não vai poder operar como pessoa física pra sempre, uma hora você terá que abrir uma empresa. Porque não aproveitar a oportunidade para abrir uma MEI, onde os custos são microscópicos?

  18. LORENA

    OLÁ, MÊS PASSADO EU FIZ UMA VENDA NO CREDITO PARCELADO PELO EMISSOR, MEU CLIENTE VAI PAGAR QUASE 200,00 REAIS DE JUROS MAIS EU TB IREI PAGAR O MESMO VALOR, GOSTARIA DE SABER POR QUE ESTA TARIFA É COBRADA DELE E DE MIM SENDO QUE A TRANSAÇÃO FOI TRASFERIDA PELO EMISSOR DO CARTÃO DELE?

    1. Denis Gomes Franco Autor da postagem

      Na venda parcelada pelo emissor do cartão você recebe o valor integral da venda mas quem paga os juros disso são o seu cliente, como você citou. Você está pagando apenas a taxa da transação, que é cobrada sempre do lojista. Se você tivesse parcelado pelo estabelecimento, você pagaria a taxa da transação, o cliente não pagaria nada a mais nas parcelas e você receberia também parcelado. Se você fizer isso e mandar adiantar as parcelas (pelo seu banco ou pela Cielo/Redecard) então você irá pagar mais uma taxa além da taxa da venda.

  19. Luis Reis

    Ola, tenho uma duvida, digamos que a taxa de recebimento antecipado de vendas parceladas seja de 1,35%, se eu fiz a venda em 12x eu pago esses 1,35% sobre o valor total ou é 1,35%por meses q eu for antecipar?por exemplo, 12x R$100,00 reais eu pago 1,35% de R$1,200 ou por exemplo, 1,35% DA PARCELA 1, 2X1,35% DA PARCELA 2, 3X1,5% DA PARCELA 3 E ASSIM SUCESSIVAMENTE ATÉ A PARCELA 12?

    1. Denis Gomes Franco Autor da postagem

      Olá Luis. A taxa de antecipação informada é por mês (ou seja, aumenta à medida que se aumentam as parcelas) e o cálculo não é simplesmente a taxa vezes a quantidade de parcelas. É um cálculo meio complicado e chato que não dá pra ser explicado num único comentário, e que geralmente deve ser feito usando uma planilha. Acredito que uma maneira rápida de saber o seu gasto total seja fazer uma venda, ligar para o banco, pedir a antecipação e perguntar qual será o valor recebido (antes de confirmar a antecipação). Daí basta você levantar qual foi a diferença entre o valor vendido e o valor recebido – com isso você poderá calcular uma porcentagem que indicará o valor total “gasto” na antecipação.

  20. Damasio

    VAmos supor que a empresa que eu escolhi cobra uma taxa de 3,5% para vendas, gostaria de saber se é 3,5% ao mês?? se for 3,5% ao mês , quanto mais dividir o preço para o cliente maior o valor que eu irei pagar para a administradora certo?

    1. Denis Gomes Franco Autor da postagem

      Damásio, a taxa de venda é uma coisa, a taxa de adiantamento de parcelas é outra. A taxa da venda é cobrada pela venda independente da quantidade de parcelas, e você receberá o pagamento mês a mês sem o risco de calote. Se você quiser adiantar essas parcelas para ter a grana na mão, aí é cobrada a taxa de adiantamento de parcelas, e essa sim é que é ao mês, ou seja, quanto mais parcelas você fizer mais você pagará. Mas note que o cálculo do valor final que você pagará não é simplesmente 3,5% * quantidade de parcelas.

      O adiantamento de parcelas é algo opcional e você deve pensar muito bem antes de usar porque isso pode aumentar os seus custos drasticamente. Por outro lado você pode fazer adiantamentos em dois lugares: na administradora (mais prático) ou no seu banco (mais barato).

  21. Cristiane

    Denis, boa tarde. Tenho uma máquina da Cielo e efetuei umas vendas dia 16 e 22 de maio que gostaria de antecipar. Liguei pra Cielo e eles me informaram que como tenho menos de 6 meses de filiação não consigo por lá. Será que se solicitar ao meu banco, eles autorizam esta antecipação? Obrigada

    1. Denis Gomes Franco Autor da postagem

      Eles podem adiantar sim, mas como essa é uma operação de crédito então o banco é quem vai decidir se vai liberar ou não. Mas eles geralmente são mais flexíveis. Essa operação lá é chamada de antecipação de recebíveis e as taxas quase sempre são bem menores que as da Cielo.

  22. Rodrigo

    Quando eu escolho a opção de parcelamento pelo emissor em torno de quanto é a taxa de juros que ele vai pagar por mês, sei que varia de banco pra banco mas qual é a média? É mais do que 1,99%, que é quanto cobra por exemplo o pagseguro?

    1. Denis Gomes Franco Autor da postagem

      Cada banco tem a sua taxa que vem expressa na fatura. Certamente é mais do que 1,99% ao mês, mas não há como você saber, o cliente é quem tem de perguntar ao banco e pedir uma simulação do parcelamento. Parece que também existe a opção de fazer uma simulação pela própria maquininha, mas não tenho certeza, e isso envolve passar o cartão do cliente (já que cada banco do cliente tem uma taxa diferente).

      No PagSeguro a taxa de parcelamento é de 1,99% ao mês cobrado sempre de você. E aí você decide se vai deixar sem juros pro cliente, ou se vai repassar pra ele (e nesse caso você tem que aumentar o preço na hora de passar o cartão). Existe um simulador no site para lhe ajudar com isso.

    1. Denis Gomes Franco Autor da postagem

      Não exatamente. Você acha que algum banco iria perder a oportunidade de cobrar o máximo possível em todo e qualquer serviço? ;) Aparentemente eles estão oferecendo alguns meses de isenção, mas somente para clientes novos. A página da Conta Integrada no site deles diz que se você vender 3 mil ou mais na maquininha, eles darão um desconto de 25% no aluguel, limitado a R$ 25. Se você vender 10 mil ou mais, o desconto é de 100% limitado a R$ 100. Ou seja: se você vender 12 mil e o aluguel do modelo da sua máquina for de R$ 130, você pagará apenas R$ 30. Se o aluguel for R$ 80, você não pagará nada.

      Antes de se comprometer com qualquer banco ou qualquer oferta, procure saber detalhes da promoção. Gerentes podem omitir informações na intenção de conseguir mais clientes (já que eles possuem metas a cumprir). E não acredite em promessas verbais, peça sempre tudo por escrito. Por outro lado, considere o aluguel da maquininha como sendo uma facilidade para sua empresa, que lhe permitirá vender parcelado sem qualquer chance de calote. Quanto você gastaria por mês correndo atrás de cheques sem fundo e de caloteiros?

      E se você realmente não quer pagar aluguel, ou se acha não é possível justificar o aluguel de acordo com o seu modelo de negócios, você pode usar a opção que está se tornando popular: o recebimento via celular. Mas essa opção só funciona com cartões de crédito.

  23. Vanessa Labuto

    Se as vendas a débito serão recebidas no dia seguinte, elas são consideradas vendas a prazo?
    Pois se for em dinheiro, o recebimento é no ato.

    1. Denis Gomes Franco Autor da postagem

      O governo diz que as vendas feitas com cartão de débito ou crédito em 1 parcela são sempre consideradas vendas a vista mesmo que o repasse seja feito em 2, 4 ou 30 dias, pois ele considera que o prazo de repasse é um acordo entre o lojista e o consumidor, que não tem nada a ver com isso. Para o consumidor a compra é autorizada na hora, por isso é considerada a vista.

      Mas os lojistas tem outra visão sobre a expressão ‘a vista’ e por isso atualmente há uma briga para que haja diferenciação entre as diferentes formas de pagamento. Por isso, para evitar confusão, é melhor você usar a expressão ‘em dinheiro’ no lugar de a vista, pois um cliente pode (e com razão) alegar que cartão de crédito é a vista.

  24. rejane

    tenho comércio.passei cartão de cliente e os valores sumiram???????? que faço??? posso esperar tua resposta ou ja posso chamar a imprensa ???? com as cópias das vendas????comprovantes existem!!!!!

    1. Denis Gomes Franco Autor da postagem

      É impossível ter sumido. Das duas uma: ou você ainda não fechou o terminal (se não fechar as vendas não são repassadas para que a administradora te pague) ou ainda não deu a data do depósito do pagamento (se você passou cartão de crédito o depósito é feito somente 30 dias depois).

  25. celicleide

    ola Denis, tenho um pequeno negocio em minha casa, nele vendo aviamento,papelaria, cosmético e estou pretendendo trabalhar com roupas e bolsas. não possou cnpj, possou uma conta corrente no banco do bradesco e gostaria de trabalhar com cartão de crédito, eu posso? e como faço?

    1. Denis Gomes Franco Autor da postagem

      A maquininha tradicional (aquela da Redecard ou da Cielo que aceita cartão de débito e crédito) só pode ser obtida por pessoas jurídicas. Se você quiser fazer por eles você precisará abrir uma empresa, nem que seja uma MEI (microempreendedor individual) que é voltada especificamente para o seu caso. Mas se você só pretende vender no cartão de crédito, existe uma alternativa: usar o PagSeguro no seu smartphone. Com ele você pode receber vendas via cartão de crédito, sendo pessoa física ou jurídica. Consulte o site deles pra saber mais.

    1. Denis Gomes Franco Autor da postagem

      Você deve ligar para a administradora de cartões (Redecard, Cielo ou outra) para saber sobre a taxa da venda. Já se você quiser adiantar as parcelas, no caso das vendas parceladas por exemplo, então você deve ligar para o seu banco e solicitar o serviço de desconto de recebíveis, e aí negociar a taxa com eles.

  26. Clarice Silvestre

    trabalho como cabeleireira, tenho um salão em minha casa sempre trabalhei com a maquineta do cartão hiper que foi extinta do comercio porque o cartão agora faz parte da red car ou cielo entrei em contato com hipercar para ver o que eu iria fazer eles min passaram que eu entrasse em comtato com umas das operadoras que so era eles transferi meu contato pos sou pessoa física entrei em contato levei um belo não min falaram que so faziam pessoa física. será que não teria um jeito de eu ter meu cartão de volta?

    1. Denis Gomes Franco Autor da postagem

      Olha Clarice, a Cielo e a Redecard não aceitam pessoas físicas exceto em algumas poucas situações. Vai ser mais fácil você conseguir isso (e outros benefícios em geral) se você abrir uma empresa como MEI (microempreendedor individual). Os custos são microscópicos e você terá o seu próprio CNPJ, o que te dará muitas vantagens – inclusive a possibilidade de ter maquininha muito facilmente.

  27. daniel vasconcelos vieira

    o prazo de pagamento das parcelas de compras divididas sem juros normalmente sao 31 dias, agora a duvida, sao 31 dias a partir de cada parcela? ou 31 dias após a primeira, e depois sempre a mesma data? porque se for contando a cada 31 dias, o vencimento dos depositos subsequentes sempre mudará, correto?

  28. luiz leoni neto

    Olá Denis, até que enfim encontrei um site que esclarece mesmo sobre toda essa história de cartões. Estou entrando agora no ramo de restaurante e não consigo entender como essa coisa de crédito funciona. Temos um terminal da Cielo aqui.
    Sobre o débito eu consigo rastrear (eu confiro os papeizinhos sempre no dia seguinte e sempre tem dado certo), mas (agora é as perguntas):
    1 – como rastrear para certificar que estou recebendo o que eu passei na maquininha?
    2 – Estes 30 dias, é de acordo com o dia em que o cliente me pagou (passou seu cartão) ou de acordo com o dia de vencimento do cartão dele?
    3 – Por exemplo, se hoje (14/08) eu vendi R$ 1000,00, isso significa que no dia 14/09, após descontar os 3,3 % da Cielo, vou receber 967,00 na minha conta? É simples assim?

    1. Denis Gomes Franco Autor da postagem

      Olá Luiz, que bom que conseguiu tirar suas dúvidas. Com relação as outras: 1. Você pode rastrear guardando os comprovantes e conferindo o extrato posteriormente, ou verificando o extrato no site da Cielo. Mas se você fecha o terminal todos os dias, as transações serão sim repassadas, as administradoras são bem confiáveis. Se houver algum problema e algum valor não for repassado, eles certamente lhe comunicarão *por carta*. 2. 30 dias após a venda, não tem nada a ver com o cliente. Inclusive se ele não pagar a fatura quem fica com o prejuízo é o banco dele. 3. Exato, mas a Cielo também usa o seu saldo pendente para descontar o aluguel da máquina e outros serviços, ou seja, se você fez apenas uma venda de mil reais no mês, você receberá R$ 967 menos o aluguel e outros serviços que você tenha solicitado.

      Observe também que você pode adiantar os valores das vendas a crédito (parceladas ou não) junto à Cielo ou o seu próprio banco. Você paga mais uma taxa e pode ter o dinheiro no dia seguinte à venda.

  29. luiz leoni neto

    Hummm… interessante.
    Então quer dizer que a mensalidade eles cobram e isso não aparece no meu extrato? Vc saberia me informar quando é que isso é feito?
    Grato! Luiz.

    1. Denis Gomes Franco Autor da postagem

      É claro que qualquer cobrança de serviços aparecerá no extrato. É mais do que justo. Quanto à data, não sei dizer ao certo. Só sei que é lançado uma vez por mês, e se não houver saldo suficiente num mês vai acumulando para os próximos até ter saldo suficiente.

  30. Sandro

    Olá.. Tenho uma empresa e passei um valor de 4500,00 e foi parcelado em 12x… O juros do Banco é de 6,5% e o gerente do Banco me informou que se eu quisesse antecipar os recebíveis pagaria essa taxa sobre o valor total da compra, e se quisesse antecipar em 24horas pagaria mais uns 2%. Estou na dúvida, se só irei pagar essas taxas uma vez só ou nos demais meses depois que antecipar o valor todo.

    1. Denis Gomes Franco Autor da postagem

      Sandro, a taxa de antecipação de recebíveis é aplicada somente nas vendas que você quer antecipar. O banco não vai antecipar vendas futuras a menos que você peça para o gerente configurar isso pra você. Mas note que não é 2% sobre a venda, é 2% por mês, ou seja, se você parcelou em 12x, serão 2% aplicados a estes 12 meses usando uma fórmula meio complicada (não é 2% vezes 12). Faça o seguinte: ligue pro seu gerente, pergunte o quanto você tem de recebíveis à disposição e pergunte o quanto você receberia se antecipar tudo isso hoje. Daí veja se vale a pena.

  31. Selma

    Boa noite.Sou MEI e não possuo conta jurídica,somente conta poupança.Lí sobre um adaptador pra celular android que passa cartão de crédito.Gostaria de saber se posso comprar esse adaptador sem ter conta juridica.Ví alguns na internet mas não encontrei a explicação sobre como vou receber o dinheiro das vendas pelo cartão.Obrigada.

  32. Fernando Oliveira

    Boa tarde, viu eu ja estou formalizei meu banho e tosa como (mei) vc me aconselha pagar o alguel da maquina? E preciso de um linha telefonica com internet para utilizar a maquina? Desde ja agradeço!

    1. Denis Gomes Franco Autor da postagem

      Olá Fernando, e desculpe a demora em responder. O aluguel tende a ser pesado (em média 80 reais) então você deve analisar se o seu negócio pode suportar isso. Se não, existem opções para passar o cartão sem pagar aluguel, mas que exigem um smartphone, como o Pagseguro.

    1. Denis Gomes Franco Autor da postagem

      Olá Anabel, desculpe a demora em responder. O prazo de pagamento é 30 dias para compras feitas com cartão de crédito, e 1-2 dias úteis para compras feitas com cartão de débito. O prazo parcelado é 30 dias para a primeira parcela e as demais a cada 30 dias.

  33. Valter

    Tenho uma empresa de comercio de roupas e estou necessitando reduzir custos a pergunta: Existe uma empresa que esta operando com um sistema diferente e cobra bem mais barato a utilização de maquinas DE CARTÕES DO VISA E MASTER E que tenham taxas menores CIELO.

    1. Denis Gomes Franco Autor da postagem

      Olá Valter, peço desculpas pela demora em responder. O Pagseguro agora aceita passar cartões de crédito (infelizmente nada de débito) diretamente pelo smartphone. A taxa deles é 3,59% se você usar o leitor deles. Acesse o site pra saber mais.

    1. Denis Gomes Franco Autor da postagem

      Tendo CNPJ (mesmo que seja de MEI), pode sim. Note também que agora o PagSeguro, a Payleven e outras empresas oferecem recebimentos via cartão de crédito através de smartphone para pessoas físicas e jurídicas e sem mensalidade.

  34. Monica

    Olá!!Tenho uma dúvida
    Adquiri a menos de 1 mês a maquina em meu estabelecimento e estou um pouco insegura com relação ao valor da tx que será cobrado de mim.
    A gerente da minha conta me passou as % de cada operação. Até aí td bem.
    A minha dúvida é o seguinte: Fiz uma venda no valor de 2.500,00 no cheque para meu cliente e depois de já fechado ele resolver pagar no cartão de crédito. Vou repassar à ele a tx que é cobrada de mim de 3,7% . Como faço???
    vou parcelar 2.500,00 em 4x no credito. Ou seja, vou somar 2.500 +3.7%??? valor passará a ser 2.592,50????

    Aguardo sua ajuda,

    Obrigada

    1. Denis Gomes Franco Autor da postagem

      Olá Mônica. Repassar taxas para o cliente é ilegal e por esse motivo essas taxas já devem ser embutidas no preço do seu produto. É por esse motivo que muitas lojas dão descontos para pagamento em dinheiro, o que na minha opinião deveria ser ilegal também, mas no momento não é.

      A soma da taxa da venda deve ser feita por regra de três e não por soma simples pois ela é cobrada sobre o valor passado, ou seja, se você passar R$ 2.592,50 você receberá R$ 2.496,57. O valor que você deve passar na verdade é R$ 2.596,06 para receber os R$ 2.500.

      Quanto as parcelas, não será cobrado nada a mais mas você receberá parcelado também, com a primeira 30 dias após a venda e as demais a cada 30 dias. Não há risco de calote como no cheque, se o cliente não pagar a fatura ele é quem irá se virar com o banco dele e não você. Por isso é muito mais interessante parcelar no cartão do que no cheque para a maioria dos clientes.

      Se você quiser adiantar essas parcelas você poderá pagar uma taxa a mais para o seu banco ou para a administradora, e neste caso você recebe tudo antes dos 30 dias, mas tome cuidado pois isso pode consumir o seu lucro. Faça todos os cálculos pertinentes e se for o caso embuta tudo isso no preço – afinal, nenhuma loja parcela realmente “sem juros”, está tudo embutido ali.

  35. Joyce Maira

    oi Denis pretendo aceitar cartões de credito mas tenho uma duvida entrei em contato com a redecard e esqueci de perguntar, se eu optar por aceitar cartões de credito pelo celular eu recebo igual se eu tivesse a maquininha, e se o cliente não pagar eu perco?

    1. Denis Gomes Franco Autor da postagem

      Sim, na opção de receber pelo celular (pela Redecard ou por outras empresas como o PagSeguro, a Payleven, a iZettle, etc) você recebe igual à maquininha, e não há calote. Porém você deve se certificar de que o cliente é mesmo o proprietário do cartão. Se você estiver fazendo uma venda por telefone ou internet, por exemplo, e a pessoa usar um cartão de crédito roubado, você terá problemas. Se você fizer a venda pessoalmente basta pedir o RG do cliente ou algum documento para garantir que o cartão é mesmo dele.

  36. marciio

    Bom dia,estou abrindo uma empresa de autocenter e o contador me disse que se eu colocar uma maquina de cartão de credito aqui ,e toda vez que for usar ja´é descontado 6% de imposto para o governo e mais a porcentagem da operadora da maquina, perguntei a um amigo meu que tem empresa e tem a maquina e falou que não tem nada disto,gostaria de saber se de fato é assim,obrigado

    1. Denis Gomes Franco Autor da postagem

      Olá Márcio. Não é descontado nenhum imposto do governo, somente a taxa da venda e a taxa da antecipação de parcelas caso você decida usar este serviço. Porém essas informações podem ser compartilhadas com a Receita Federal, portanto recomendo que tire 100% de notas fiscais sempre com o valor cheio, lembrando que não é você quem paga os impostos e sim os seus clientes.

  37. Rafaela Fontes

    Tenho um consultório dentário e adquiri o cartão de crédito como forma de parcelamento de tratamento, visto o alto indice de inadiplência. Quando parcelo o tratamento peço a entrada no dinheiro ou no débito e o restante parcelo de acordo com o valor do tratamento. Eu sou obrigada a passar no crédito um procedimento realizado hoje , uma limpeza por exemplo, ou posso me recusar e falar que em procedimentos únicos só serão aceitos cartões de débitos?
    O que a lei diz sobre isso?

    1. Denis Gomes Franco Autor da postagem

      Olá Rafaela. A lei e o contrato com a administradora de cartões diz que se uma empresa aceita cartões, ela deve aceitar todas as bandeiras disponíveis na máquina, ou seja, débito E crédito. Algumas lojas se recusam a passar a crédito por serem valores pequenos ou para não terem que esperar os 30 dias para receber, mas isso é ilegal e alguns clientes podem reclamar.

      Pessoalmente eu acho besteira dificultar o pagamento para o cliente, e você pode perder boas vendas por causa disso. Acredito que qualquer empresa deva facilitar o máximo que puder para que o cliente pague, ainda mais em se tratando de cartões cuja inadimplência é zero mesmo que você parcele em 12x, 18x ou 24x. Mesmo que o cliente não pague a fatura dele, você continua recebendo sem problema algum. Também não acho necessário pedir uma entrada em dinheiro ou débito, mas isso fica a seu critério e isso não é ilegal.

      Lembre-se de que se o caixa estiver curto você sempre poderá adiantar as parcelas, pagando mais uma taxa de adiantamento para a administradora de cartões ou o seu banco (ambos podem fazer isso). E é claro, para que você não fique no prejuízo, embuta essas taxas no preço.

  38. Maria Conceição

    Ola , Denis

    Fiz um compra num site na internet, o pagamento foi via pagseguro em 8 vezes, acontece que me cobraram juros em media de 13,8% , fiz contato com o pagseguro eles disseram não cobrarem juros, liguei no banco santander também fui informada que não cobram juros, liguei na loja do site onde fiz a compra o diretor da loja diz não cobrar juros e gostaria de saber quem esta cobrando juros. Diante desta confusão você pode me dizer quem é o responsável pela cobrança dos juros.

    Obs. o total da compra foi de R$ 1.443,50 em compras, R$ 64,20 sedex e
    (R$ 209,87 em taxas) total de R$ 1.717,57 , esta taxa de R$ 209,87 a qual me refiro que aparece na minha compra como TAXAS, é legal isso.

    Obrigada, Maria Conceição

    1. Denis Gomes Franco Autor da postagem

      Olá Maria. O PagSeguro oferece parcelamento com e sem juros. O lojista é responsável por configurar esta opção, afinal se ele optar pelo parcelamento sem juros quem vai pagar essas taxas é ele e não o cliente. O lojista também tem a opção de configurar, por exemplo, até 3 parcelas sem juros, acima disso com juros. Em todos os casos todos esses valores estão bem discriminados na hora de fazer o pagamento no PagSeguro, portanto você deve prestar atenção ao fazer o pagamento pois lá aparecem exatamente os valores que serão cobrados de você. A loja provavelmente estava usando parcelamento sem juros até 3 ou 6 vezes, e como você optou por pagar em 8x pode ser que isso tenha causado o acréscimo dos juros. Ele é legal pois aparece discriminado na hora de fazer o pagamento pelo site do PagSeguro e você poderia ter escolhido uma quantidade menor de parcelas ou ainda desistido da compra caso tivesse calculado que o valor final seria oneroso pra você. Portanto, nas próximas compras preste atenção às formas de pagamento oferecidas pelas lojas e os respectivos valores, pois nem todas oferecem parcelamento em até 12x sem juros.

      E se você parar pra pensar, as lojas que oferecem isso podem ser até uma fria, pois afinal todas as taxas estarão embutidas no preço. Às vezes é melhor optar por uma loja que cobre juros no parcelamento e que tenha um preço a vista um pouco maior pois os juros do parcelamento com juros podem acabar sendo menores do que o valor final da outra loja com parcelamento sem juros. É tudo uma questão de colocar na ponta do lápis e ver qual é a melhor opção pra você.

  39. rosana

    Olá, gostaria de saber se quando uma empresa compra ou vende um produto ou um serviço por cartão de crédito se as operadoras e intermediadoras de cartão como Redecard, Cielo e o Paypal enviam essas informações para a receita federal ? Se sim gostaria de saber se as operadoras de cartão informam para a receita a informação somente do valor ou se detalham para receita também se foi compra ou venda de serviço ou de produto? Quero saber se há detalhamento para a Receita se a transação foi de compra ou de venda e de que produto ou serviço foi oferecido? No aguardo. Grata.

    1. Denis Gomes Franco Autor da postagem

      Olá Rosana. Não tenho essa informação mas imagino que eles compartilhem essas informações com a Receita Federal, sim. Portanto, evite problemas e tire 100% de notas fiscais sempre com os valores cheios. Os clientes agradecem.

  40. Edson

    Boa tarde Denis Gomes Franco, tudo bem?
    Gostaria de saber se, com uma maquineta Cielo posso efetuar vendas a Crédito e Débito a distância.
    Ex; Um cliente de outro Estado, que já conhece meus produtos e resolve fazer um pedido através de uma ligação no meu escritório e pagar com cartão de débito ou crédito. Se eu pegar o numero do cartão dele, o código de segurança no verso do cartão junto á validade do mesmo já é o suficiente para eu realizar a venda, mesmo ele estando ausente no estabelecimento para assinar, contando que seja gravado ??

    1. Denis Gomes Franco Autor da postagem

      Olá Edson. A venda a distância só pode ser efetuada a crédito. A venda a débito só pode ser feita com o cliente presente na loja, pois os cartões de débito usam chip e o chip é indispensável para que a venda seja concluída, diferente do que ocorre com os cartões de crédito.

      Por outro lado você deve tomar cuidado com vendas a crédito a distância, pois se o cartão for roubado a responsabilidade será toda sua e você não receberá os valores da venda. Muitas lojas que vendem a distância acabam optando por usar o PagSeguro, o BCash, o MercadoPago ou outros intermediadores de pagamento pois eles incluem automaticamente um sistema anti-fraude em cada venda e assim garantem que se a transação for aprovada você realmente receberá os valores. E todos esses são bem apropriados para vendas a distância, pois você pode disponibilizá-los em uma loja virtual, em qualquer site ou ainda pode enviar as cobranças manualmente via e-mail. Assim quando um cliente ligar dizendo que quer pagar, você diz a ele que enviará a cobrança pelo PagSeguro, e chegando lá ele poderá informar os dados do cartão dele. Se algum cliente se mostrar resistente a isso, diga que é para a segurança dele e a sua – afinal o PagSeguro tem feito um bom trabalho de marketing mostrando que essa é a forma mais segura de pagar. Se o cliente continuar insistindo em não usar o PagSeguro, então é possível que o cliente seja um fraudador usando cartão roubado (que obviamente nunca seria aprovado lá, daí a insistência em não usar este meio).

  41. ana

    Tenho uma duvida, estou com cnpj sujo, devido a cheques devolvidos.
    Estou resolvendo esse caso.
    Minha duvida é que se seria por esse motivo que nao consigo realizar a antecipação das vendas feitas.
    Eu preciso fazer o RAV na maquininha da redecar.
    Ser que vc poderia me confirmar isso?!

    1. Denis Gomes Franco Autor da postagem

      Olá Ana. O CNPJ sujo, até onde sei, não previne a utilização do RAV já que a administradora de cartões receberá os pagamentos do banco emissor do cartão, ou seja, se a venda foi aprovada eles irão receber com certeza, e poderão fazer o RAV pra você. Porém eles não fazem RAV para clientes com menos de 6 meses de maquininha. Observe que o RAV não é a única opção para adiantar parcelas – aliás, ela pode ser a mais cara e a menos desejada. Verifique junto ao seu banco se eles podem fazer o adiantamento pra você, também chamado de ‘desconto de recebíveis’, mas eles sim podem se negar a fazer isso perante um CNPJ sujo. E além dessas duas opções ainda há outras: o PagSeguro, o iZettle, a Payleven e outras empresas agora oferecem para passar vendas no cartão de crédito usando um smartphone, transformando-o em uma maquininha sem mensalidade – e neles a antecipação de parcelas é automática, você nem precisa pedir. Se informe mais nos respectivos sites caso tenha se interessado. Atualmente eu utilizo o PagSeguro no meu smartphone com grande sucesso, e deixei a maquininha de lado.

  42. Bruno

    Bom dia
    As taxas para antecipação são mensais? Tipo, se eu tenho 1.000 reais para receber em 6 meses, para eu antecipar este valor será descontado de uma taxa multiplicada por 6? A taxa que me passaram para antecipação das operadoras, como Cielo e Redecard são de 1,5% em média.Minha dúvida é se estas taxas são mensais ou fixas.
    Obrigado

    1. Denis Gomes Franco Autor da postagem

      Olá Bruno. A antecipação de parcelas pode ser feita pela administradora (Cielo, Redecard, Santander Getnet, etc) ou pode ser feita pelo seu banco. Antes de contratar, verifique quem oferece a melhor taxa. A taxa informada é mensal, ou seja, quanto mais parcelas, mais você vai pagar. Porém o cálculo do valor final que você irá pagar é um tanto complicado de se fazer, não é apenas a taxa mensal multiplicada pela quantidade de meses. Quando você tiver uma antecipação pra fazer, entre em contato com a administradora ou o banco e peça uma simulação de valores.

  43. ana carolina barbosa da silva

    Olá bo tarde,
    tenho um estabelecimento que vendena maquininha de cielo recarga de celular, cartão telefonico, chips e pendriver,quando vende tenho que pagar taxa por todas as vendas e quantos % terei de lucro referente uma venda de 30000,00 somente em recargas para celular de qualquer operadora?

    1. Denis Gomes Franco Autor da postagem

      Olá Ana. Somente a venda de produtos da sua loja (venda comum) gera cobrança de taxa sobre o valor informado, que varia entre 2% e 5%. A venda de recarga de celular, quando feita pela opção específica na maquininha (se a sua tiver) gera uma pequena remuneração pra você, que se não me engano é 1% do valor da recarga no caso da Cielo. Portanto se você vendeu 30 mil reais em recargas de celular usando a opção de recarga da maquininha, você deve receber 300 reais. Para saber os detalhes exatos entre em contato com a Cielo.

  44. ana carolina barbosa da silva

    é verdade que só tenho lucro de 5% no total da venda feita pela maquininha da cielo ou tem um valor total fixo que pago no mês e assim saberei quanto terei de lucro?

    1. Denis Gomes Franco Autor da postagem

      Ana, a Cielo na verdade TE COBRA 5% (ou menos, dependendo do tipo de cartão e do acordo que você tem com a Cielo) sobre cada venda efetuada. Então se você vendeu um pendrive de R$ 30,00 no cartão de crédito, você receberá em torno de R$ 28,50. Essa taxa pode ser negociada dependendo do seu volume de vendas. E além dessa taxa de venda há também a cobrança do aluguel da máquina, mas o aluguel também pode ser negociado.

    1. Denis Gomes Franco Autor da postagem

      Olá Mayara. As vendas feitas em cartão de crédito são depositadas 30 dias corridos após a venda, e as parcelas são depositadas a cada 30 dias após isso. Você também tem a opção de adiantar esse pagamento, recebendo todas as parcelas de uma vez só no dia seguinte à venda, mas isso implica o pagamento de mais uma taxa.

  45. Cesar

    Denis, há 2 dias adquiri o leitor de cartões do pagseguro, mas pelo que li dos comentarios anteriores, minha dúvida é no pagamento parcelado, no site que informa que para compras parceladas há um acréscimo de 1,99% a.m., vou fazer uma SIMULAÇÃO:

    Compra no valor de R$: 100,00 dividida em 5x.

    Fazendo isso no regime abaixo.

    100,00 x (1-0,0199)^5 = 90,05

    Ou seja, só pelo parcelamento irei receber R$ 90,05 tudo de uma vez!!

    Mas….como estou optando pelo adiantamento em 14 dias, recai sobre esse valor mais 3,99%, que me restá —> R$ 86,45.

    Matemáticamente estou certo, é assim tb que é calculada?

    1. Denis Gomes Franco Autor da postagem

      Olá César. Seu cálculo parece estar um pouco fora mas de qualquer forma próximo do resultado certo. Pra lhe ser honesto nunca entendi exatamente esses cálculos sem o Excel ;)

      O PagSeguro tem um simulador que permite saber exatamente o quanto você vai receber: https://pagseguro.uol.com.br/preferences/simulation.jhtml. Porém esse simulador serve para vendas via loja virtual ou cobrança, e por isso tem a taxa da venda fixada em 4,99%. Você deve portanto substituir, na planilha que eles apresentam, o valor do 4,99% pelo valor correspondente à taxa que você escolheu para vendas pelo seu celular. Antes de fazer o cálculo não esqueça de mudar a opção ‘Número de parcelas sem acréscimo’ para 12 pois as vendas feitas pelo celular sempre são sem acréscimo, e se você não mudar essa opção no simulador o cálculo não vai bater.

      Uma dica: descubra qual é a porcentagem de diferença entre o valor da venda e o valor recebido, e então leve esta porcentagem em consideração ao fazer os seus preços, e/ou reajuste-os de acordo com essa porcentagem pra você não sair perdendo.

  46. elizangela aguiar

    gostaria de tirar uma dúvida
    efetuei uma venda de 3.600,00 no dia 08/11/13 parcelei de 5x para o comprador.
    não fiz antecipação,tirei o extrato das datas previstas para o recebimento,mais até agora não recebi nenhuma parcela.
    neste caso o que eu faço?
    obs: li nas resposta anteriores,a frase NÃO HÁ CALOTE,no repasse desses recebimento.

    1. Denis Gomes Franco Autor da postagem

      Exato, não há calote nos recebimentos. Só há uma exceção: se você passar uma venda para alguém que não seja o dono do cartão, o que, acredito, não seja o seu caso. De qualquer forma se fosse esse o problema eles entrariam em contato com você por carta.

      Você fechou o terminal? O que consta nos extratos? A venda aparece lá? Você tem débitos de aluguel de maquininha ou outras cobranças de serviços a serem pagas? Os débitos de serviços das administradoras são sempre descontados das vendas portanto se você ficou, por exemplo, 3 meses sem vender nada e só agora apareceu alguma coisa, então agora eles vão começar a descontar os débitos pendentes (esses 3 meses de aluguel).

    1. Denis Gomes Franco Autor da postagem

      Olá Hugho. Legalmente, não. E pessoalmente eu não vejo nenhum motivo para fazer isso – a taxa da venda é uma porcentagem e não um valor fixo, então tanto faz você passar 1 real ou 100 reais (você receberia R$ 0,97 e R$ 97,00 respectivamente se a taxa for 3%, por exemplo). E lembre-se que se você colocar um limite, um cliente pode questionar isso e exigir que você passe de qualquer jeito.

  47. Caio Martins

    Denis, gostaria de saber se vc sabe a taxa que eu pago em venda de debito automático na maquineta Getnet ??por ex se eu vender R$ 50.00 em debito automático quanto ficara para mim no final? R$ 48.00 ? ou seria mais um pouco? gostaria de saber exatamente a taxa se vc souber vai estar me ajudando bastante!

    1. Denis Gomes Franco Autor da postagem

      Olá Caio. A taxa varia entre as empresas que oferecem o serviço (Getnet, Cielo, Rede, e agora também outras empresas que permitem passar cartão de crédito pelo celular como Pagseguro, iZettle, Payleven, etc), o seu ramo de atividade e o tipo de acordo que você tem com eles. Para saber as taxas você deve ligar para o atendimento da empresa que lhe forneceu o sistema. Normalmente as vendas feitas com cartão de débito tem uma taxa próxima de 2,8%. Então, 50 reais a 2,8% lhe rende R$ 48,60.

  48. Edmar

    boa noite, eu contratei o serviço de maquininha o tecnico veio e intalou rapidinho, e agora de quem é a responsabilidade de me passar informações de porcentagem? de taxas?, em quantas parcelas uma detrminada bandeira vai aceitar aceitar? se eu dividir pelo estabelecimento e o cliente não pagar o banco como fica esta situação. aguardo e muito obrigado

    1. Denis Gomes Franco Autor da postagem

      Olá Edmar. As porcentagens são informadas por quem instalou a maquininha (Cielo, Rede, Getnet, etc). Em geral as taxas são de 2,8% para débito e 4,2% para crédito em até 6x, mas essas taxas podem ser negociadas. Se a venda for parcelada, você também receberá parcelado, a menos que queira fazer o adiantamento (antecipação de recebíveis) e neste caso você pagará uma outra taxa cobrada sobre o período do parcelamento, ou seja, quanto mais parcelas você adiantar, mais você paga. Essa antecipação pode ser feita pela maquininha (mais caro) ou pelo seu banco (mais barato). Procure pedir simulações de custos para você não ter surpresas, e embutir tais custos nos seus preços. E pode parecer que tudo isso é caro demais, mas a principal vantagem é justamente o último item que você citou: a aprovação da venda é feita pelo banco do cliente, e por isso você receberá independente do cliente pagar ou não ao banco dele. Ou seja: a venda é 100% garantida pra você, sem chance de calote e sem ter que ligando pra cobrar cliente. No fim das contas pode ser que você acabe economizando por não ter que criar um setor de cobranças na sua empresa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>