Segunda-feira, 29 de setembro, o Presidente da República Luís Inácio Lula da Silva assinou o decreto que determina a reforma ortográfica da língua portuguesa. A reforma pretende padronizar a ortografia em oito países (Brasil, Portugal, Angola, Moçambique, Cabo Verde, Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe e Timor Leste) e passará a valer em 1 de Janeiro de 2009.

Entre 1 de Janeiro de 2009 e 31 de Dezembro de 2012 haverá um período de transição, onde a ortografia atual e a nova poderão ser usadas normalmente. Essas mudanças, no entanto, serão obrigatórias em livros escolares a partir de 2010.

O que muda?

Segundo especialistas, aproximadamente 0,45% das palavras brasileiras terão alterações. As novas regras para a língua portuguesa incluem as seguintes mudanças:

Novas letras

As letras K, W e Y (normalmente usadas em palavras estrangeiras) passarão a fazer parte do alfabeto, que terá 26 letras.

Eliminação do trema

Não mais será admitido o uso de trema nas palavras em português. Palavras como ‘lingüiça’ e ‘tranqüilo’, por exemplo, deverão ser escritas como ‘linguiça’ e ‘tranquilo’, respectivamente.

O trema permanece, no entanto, quando usadas em nomes estrangeiros como Müller, por exemplo.

Mudança no acento agudo

Não será mais necessário usar acento agudo em ditongos abertos como ‘éi’ e ‘ói’. Palavras como ‘estréia’ e ‘epopéia’, por exemplo, deverão ser escritas como ‘estreia’ e ‘epopeia’, respectivamente.

Atenção: Esta regra vale somente para palavras que possuem acento tônico na penúltima sílaba (paroxítonas). As palavras oxítonas terminadas em éis, éu, éus, ói e óis continuam a ser acentuadas. Exemplo: papéis, herói, troféu.

E mais: também não será mais necessário usar o acento agudo em I e U quando o acento vier depois de um ditongo. Palavras como ‘baiúca’ e ‘bocaiúva’, por exemplo, devem ser escritas como ‘baiuca’ e ‘bocaiuva’, respectivamente.

Mudança no acento circunflexo

Palavras com duplo ‘o’ ou duplo ‘e’ não mais necessitarão de acento circunflexo. Palavras como ‘vôo’ e ‘enjôo’, por exemplo, deverão ser escritas como ‘voo’ e ‘enjoo’.

Mudança no acento diferencial

As palavras que utilizam acento circunflexo ou agudo para se diferenciarem de outras deixarão de usar o acento. Exemplos: ‘pára’ (do verbo parar) e ‘para’ (preposição); ‘pêlo’ (substantivo) e ‘pelo’ (combinação de per mais lo).

Mudança no hífen

O hífen não mais será necessário quando a segunda palavra começar com S ou R, e tais consoantes devem ser duplicadas. Por exemplo: ‘anti-semita’ deve ser escrito como ‘antissemita’.

Há uma exceção: Quando a primeira palavra terminar em R o hífen deve ser mantido. Por exemplo: ‘hiper-requintado’.

Leia mais sobre o assunto

Compartilhe por aí