Saiba o que deve ser feito e o que deve ser evitado em um cartão de visitas profissional.

Todos nós invariavelmente temos uma pequena coleção de cartões de visita: de empresas que visitamos, de profissionais que conhecemos, enfim. Observando inúmeros cartões podemos conhecer melhor os erros e acertos de cada um. Aqui você verá uma lista dos problemas mais comuns, na minha opinião, em cartões de visita.

  • Endereço de email. Todo mundo deve ter um endereço de email hoje em dia. É uma excelente forma de comunicação, principalmente quando se precisa comunicar material por escrito, além de ser uma excelente propaganda da sua marca (ou seu nome). O problema ocorre quando decide-se usar um email que não pareça “profissional”.
    • Se você é um profissional liberal, evite usar e-mails pessoais. Já imaginou o que seus clientes vão pensar quando virem que seu e-mail é jose.curi1977@provedor.com.br?
    • Se você é uma empresa, evite usar endereços de email fornecidos pelo seu provedor de internet. Sua empresa pode mudar de provedor no futuro e terá despesas com reimpressão de material gráfico com o novo endereço, além de ter de avisar os clientes sobre isso. Ou pior: ela pode querer ficar no provedor “só pra não perder o email”. Adquira um endereço próprio para sua empresa (www.suaempresa.com.br) – mesmo que sua empresa não vá colocar um site no ar agora, ela poderá usar o email ( antoniodasilva@suaempresa.com.br). E em alguns casos isso pode ser mais barato do que contratar um provedor.
  • Evite erros de digitação. A todo custo. Solicite amostras do cartão antes de imprimir. Confira todos os textos, números, endereços, telefones. Peça para várias pessoas lerem o cartão. Erros de digitação pegam muito, muito mal.
  • Não coloque muitas informações. O cartão de visitas é uma forma do cliente manter contato com a empresa ou o colaborador que lhe atendeu. Coloque somente as informações estritamente necessárias para que o cliente possa contatar a empresa ou o colaborador no futuro. Deve-se evitar fundos que atrapalhem a leitura e o excesso de informações. E nunca, NUNCA, deve-se colocar o nome de mais de um colaborador em um cartão. Resista à tentação de economizar. Se o cliente vir o nome de mais de uma pessoa no cartão ele pode ficar confuso sobre quem ele deve contatar. Você pode negociar com a gráfica para fazer uma quantidade maior de cartões – cada lote com o nome de um colaborador diferente – e assim obter um desconto. Você também pode fabricar cartões deixando um espaço em branco, para que o próprio colaborador preencha o seu nome ao entregar o cartão.
  • Escreva sobre o que você faz. Use o cartão para falar um pouco sobre o que você faz, mas sem exageros.
  • Use o verso para anotações. Essa é uma opção popular. Deixe o verso do cartão em branco ou adicione algumas linhas para escrever anotações que deverão ser lembradas pelo cliente. Algumas empresas até usam esse espaço para anotar orçamentos.
  • Nunca deixe faltar cartões de visita. Isso é algo inescusável para qualquer empresa ou profissional.

Leia mais: Guia visual para layout de cartão de visita

Compartilhe por aí