Consulte este guia visual para layout de cartão de visita e saiba como ser eficiente e causar impacto com seu próximo cartão de visita.

Várias pessoas me perguntam sobre a melhor forma de fazer um cartão de visitas. Com este pequeno guia visual espero responder algumas dessas perguntas.

O cartão de visita é a sua primeira propaganda para um cliente. É através dele que seu cliente faz negócios com a sua empresa e por isso ele deve ser memorável e oferecer comunicação de maneira eficiente. Veja cinco dicas para atingir esse objetivo.

Modelo de cartão de visita para uma empresa fictícia

Dica 1: Imagens de fundo não devem chamar a atenção

O objetivo de um cartão de visita é permitir contato posterior do cliente com a empresa. Se a imagem de fundo escolhida chamar demais a atenção, o cliente pode ter dificuldade em localizar (ou até mesmo ler) as informações essenciais como endereço e telefone. Evite imagens muito chamativas. Se necessário, utilize cores semi-transparentes sobre a imagem para diminuir a sua intensidade ou utilize filtros de brilho e contraste. Procure utilizar esquemas de cores contrastantes (fundo escuro/letras claras ou fundo claro/letras escuras).

Dica 2: Padronize o logotipo

Crie uma logomarca e utilize-a de forma padronizada todos os materiais de marketing (cartões, cartazes, letreiros, fachadas, internet, panfletos, etc). Escolha o melhor conjunto de cores e utilize-o na decoração da loja, nos materiais de marketing e em todo lugar. Isso ajuda a reforçar a sua marca na cabeça dos consumidores, e ajuda a fazer com que você seja lembrado.

Dica 3: Adicione informações pessoais de contato separadas das informações da empresa

Pessoas se comunicam com outras pessoas, não com empresas. Faça cartões de visita com os nomes dos representantes ou colaboradores da sua empresa. Adicione os telefones e um e-mail pessoal. Além de aumentar a auto-estima de seus colaboradores, isso ajuda seus clientes a tornarem a falar com aquela pessoa que o atendeu tão bem.

Se você acha que isso é desperdício de dinheiro, pense: Quantas vezes você já disse “Vou falar com fulano porque ele resolve pra mim” ou “Só o fulano consegue resolver pra mim”?

Dica 4: Adicione os dados da empresa

Concentre-se no essencial: não é necessário CNPJ, inscrição estadual, razão social, etc. Use “Fone” ou “Telefone” ao invés de “PABX” (a maioria das empresas já tem um PABX hoje, e isso não é nenhum diferencial). Coloque um site na internet com endereço próprio – www.companhiasa.com.br. Se não quiser construir um site agora, adquira o endereço e uma hospedagem e utilize somente o e-mail ( marcosgomes@companhiasa.com.br). Você pode colocar o número de seu fax, também, mas lembre-se de que as pessoas cada vez mais utilizam a internet para se comunicar.

Dica 5: Evite excessos

Evite cometer excessos: excesso de cores, excesso de fontes, excesso de informações… O excesso de cores faz o cartão parecer o catálogo de uma loja de tintas. O excesso de fontes faz o cartão ter uma aparência amadora – procure utilizar uma mesma família de fontes, como no exemplo acima. E o excesso de informações faz o cartão perder sua utilidade – seja conciso.

Dica 6: Seja criativo

O modelo de layout apresentado é apenas uma sugestão da disposição dos elementos e você deve usar isso apenas como ponto de partida. Procure ser criativo: um cartão bem feito é bom; um cartão criativo é ótimo. Quer um exemplo de criatividade? Há algum tempo atrás li sobre o cartão de visita de um advogado de divórcio. O cartão tem um picote no meio e as informações de contato em ambas as metades.

Dica 7: Pense fora da caixa

Cartões de visita não são a única forma de divulgar suas informações de contato…

Você tem dúvidas sobre a criação de layouts para cartões de visita? Deixe seus comentários e participe da discussão!

Leia também: Melhores práticas no design de cartões de visita

Compartilhe por aí