Houve uma época em que para aceitar cartões de débito e crédito você precisava contratar duas empresas diferentes: a Visanet (atual Cielo) e a Redecard (atual Rede) e com isso ter duas maquininhas de cartão em seu estabelecimento. Mas as coisas mudaram.

Antigamente era necessário contratar essas duas empresas pois elas possuíam no Brasil a exclusividade sobre as bandeiras Visa e Mastercard, respectivamente. Essa exclusividade, porém, terminou em junho de 2010 e de lá pra cá as maquininhas de cada empresa passaram a aceitar a outra bandeira. Mas isso também abriu uma outra possibilidade: a das maquininhas de cartão alternativas.

Hoje existem diversas opções para aceitar cartões de débito e crédito em seu estabelecimento além das oferecidas pela Cielo e Rede. E você nem precisa ter cadastro de pessoa jurídica – é possível operar como pessoa física. Com isso trabalhadores autônomos como artesãos, cabeleireiros, pedreiros, eletricistas e demais podem aceitar cartões com o mínimo de burocracia. E é claro, se você tem uma loja ou empresa, também pode fazer o processamento das vendas com cartão usando o seu CNPJ.

Além disso, com a chegada de novas empresas haverá um aumento na concorrência, o que pode representar uma redução nas taxas de venda e adiantamento de parcelas. A boa e velha “pesquisa de preços” continua valendo 😀

As empresas que oferecem maquininhas alternativas são as seguintes, junto com minhas observações sobre cada uma delas.

  • Pagseguro – Oferece maquininhas conectadas ao celular (bluetooth) ou independentes (que já vem com chip de internet) sem mensalidade. Permite também o envio de cobranças por e-mail e utilização em lojas virtuais.
  • iZettle – Oferece maquininhas conectadas ao celular ou tablet (bluetooth) sem mensalidade.
  • Payleven – Oferece maquininhas conectadas ao celular (bluetooth) sem mensalidade.
  • Pagpop – Oferece maquininhas conectadas ao celular ou tablet (bluetooth). Pode ou não ter mensalidade dependendo do plano. Permite passar vendas a crédito pelo computador (vendas digitadas).
  • Elavon – Oferece maquininhas tradicionais, semelhantes à da Cielo e Rede.
  • Bin – Oferece maquininhas tradicionais, semelhantes à da Cielo e Rede.
  • Stone – Oferece maquininhas tradicionais, semelhantes à da Cielo e Rede, mas também maquininhas conectadas ao celular (bluetooth). Permite também a utilização em lojas virtuais.

No caso de empresas que oferecem maquininhas sem mensalidade, você deve adquirir o equipamento e ele será seu. Note que nem todas as maquininhas oferecem impressão de recibos, e neste caso o recibo pode ser enviado por e-mail ou SMS.

São tantas opções, como escolher?

Ao escolher a empresa que irá lhe fornecer a maquininha para processamento de cartões sempre leve em consideração o seguinte:

  • O custo mensal do equipamento, se houver. Várias empresas oferecem alguns meses grátis no começo, mas depois você terá de arcar com o aluguel.
  • O período de carência do contrato. Cielo e Rede estão perdendo mercado com a chegada de maquininhas alternativas e pode ser que eles queiram lhe prender em um contrato de permanência. Caso você decida aceitar, certifique-se de negociar algum benefício para você – como por exemplo a isenção do aluguel durante o período do contrato.
  • A taxa da venda. Todas as vendas sofrerão desconto da taxa da venda, que você deverá embutir no preço do seu produto junto com os seus outros custos, já que cobrar um valor a mais por usar cartão é proibido. Com essas alternativas, você pode acabar encontrando uma empresa que cobre uma taxa menor.
  • A taxa de adiantamento de parcelas. Nas maquininhas tradicionais geralmente não há o adiantamento automático de parcelas, ou seja, se você vender em 3x, receberá os valores em 30, 60 e 90 dias. Caso queira receber estes valores antes, você poderá solicitar o adiantamento de parcelas, também conhecido como antecipação de recebíveis. É importante pesquisar a taxa cobrada por este serviço, pois ela geralmente é calculada sobre o prazo total da venda, ou seja, se você vender em 6x gastará mais com taxas do que se vender em 3x. Normalmente os atendentes não explicam como é feito este cálculo, eles informam apenas que a taxa é de x% ao mês (neste caso mês se refere à quantidade de parcelas) e por isso é importante que, se você decidir usar a antecipação de recebíveis, procure obter a menor taxa possível para reduzir os seus custos.
    Cabe lembrar que algumas empresas como o Pagseguro, a iZettle, a Payleven e demais já fazem a antecipação automática de parcelas, basta verificar as taxas. Note também que o banco onde você tem conta corrente também pode oferecer o serviço de antecipação.
  • As bandeiras oferecidas. Nem todas as maquininhas oferecem todas as bandeiras de cartão. Tente levantar quais bandeiras os seus clientes mais usam, e então verifique se a maquininha que você quer usar aceita estas bandeiras. Isto aplica-se somente a bandeiras alternativas como Elo, Hiper, Sorocred, Banrisul, Alelo, cartões de vale-alimentação, cartões de benefícios, etc – pois todas as maquininhas, sem exceção, aceitam Visa e Mastercard.

Agora que você já sabe como escolher a sua maquininha, é só se cadastrar na empresa que mais lhe agradou! E se tiver dúvidas, escreva pra gente.

Compartilhe por aí