Você decidiu abrir o seu próprio negócio, pequeno ou grande, e assim iniciar sua vida de empreendedor ou empresário. Parabéns! Você está um passo mais perto da tão sonhada independência financeira. Mas aí surge a primeira pergunta: Que nome vou dar ao meu negócio?

Às vezes escolher um nome pode ser uma missão impossível, pois parece que todos os bons nomes já foram tomados. Por isso, um pouco de criatividade pode ser importante para achar um nome que seja memorável, fácil de pronunciar e que remeta aos produtos e serviços que você pretende comercializar.

Aqui vão algumas dicas que podem lhe ajudar a escolher um nome e a registrá-lo na internet e fora dela:

1. Comece a busca pesquisando um domínio na internet

Não adianta você escolher um bom nome e talvez até mesmo começar a divulgá-lo para depois descobrir que este nome já possui um domínio .com.br ou .com registrado. Se isso acontecer você será obrigado a acrescentar algo ao seu domínio para poder registrá-lo com sucesso, como o nome da sua cidade ou alguma outra coisa, deixando-o menos atraente. Então, antes de decidir em um nome, faça buscas na internet para saber se o nome que você quer já foi registrado em um domínio .com.br ou .com.

Para saber se um determinado domínio .com.br já foi registrado acesse www.registro.br e digite o domínio desejado (suaempresa.com.br por exemplo). Caso encontre um domínio que lhe interessa e que esteja disponível você poderá adquiri-lo pelo preço de R$ 30 por ano, e posteriormente poderá contratar alguém para desenvolver o seu site.

Note que existem outras terminações além de .com.br: .net.br, .agro.br, etc. O próprio site da Registro.br irá lhe indicar essas sugestões.

Já quanto aos domínios .com (internacionais) a busca deve ser feita em outro site. Acesse www.internic.net/whois.html e digite o domínio desejado, que pode terminar em .com ou .net ou outras opções. Se estiver disponível você verá a mensagem “No match for domain “<seuendereco>”. Se não estiver disponível você verá algumas informações sobre quem o registrou.

A compra de domínios internacionais exige um processo diferente e o site acima permite apenas fazer consultas. Para registrar um endereço .com entre em contato conosco (nós desenvolvemos sites também, ok? :D) ou procure uma empresa de registro de domínios internacionais. O custo normalmente fica abaixo de 40 reais por ano.

É importante notar que o registro do domínio apenas permite que você tenha um endereço na internet para usar e-mails e ter o seu próprio site. Isto não é o mesmo que registrar a sua marca, o que deve ser feito junto ao INPI – Instituto Nacional de Propriedade Intelectual. Veja o item 6 abaixo.

2. Procure pensar em nomes fáceis de pronunciar

Lembre-se de que você dirá o nome da sua empresa para as pessoas em conversas pessoalmente ou ao telefone. E se você tiver um site, você dirá o endereço para que elas possam acessá-lo. Com isso, o nome da sua empresa (e consequentemente do seu site) devem ser fáceis de pronunciar, sem ambiguidades.

Veja este exemplo do nome SuperPhones com a grafia em inglês. Ao pronunciá-lo, o PH tem som de F. Ao conversar com o seu cliente você pode dizer a ele “Acesse o meu site, www.superphones.com.br”. Se não houver esclarecimento, o cliente pode digitar www.superfones.com.br. Você até pode registrar vários endereços (superfones.com.br e superphones.com.br) e apontá-los para o mesmo site. Mas um nome fácil de pronunciar evita problemas e, principalmente, evita que o seu cliente abra o site errado.

3. Seja criativo e procure não se limitar

A menos que você esteja vendendo produtos ou serviços com um forte apelo de marketing pessoal (por exemplo, serviços de consultoria, salão de cabeleireiro, etc) tente sair do óbvio de usar o seu nome ou sobrenome. Lembre-se de que o nome da sua empresa compõe a sua imagem empresarial, e um nome que reflete sua missão e seus valores pode ser mais interessante do que apenas o seu nome ou sobrenome. Como diz o ditado, “a primeira impressão é a que fica”.

Tente também não se limitar, afinal nenhuma empresa passa o tempo todo vivendo dos mesmos produtos e serviços. Por exemplo: ao invés de usar “Lanchonete do Donald”, tente usar “Donald”. Com isso se os lanches não forem muito lucrativos, ou se você quiser acrescentar outros itens ao seu cardápio como pizzas, você não precisará mudar de nome – afinal, uma lanchonete que serve pizzas fica meio estranho 😉 Pense em como as pessoas irão lhe procurar – mesmo que a sua lanchonete sirva pizzas, quem é que vai desconfiar disso ao ver o nome “Lanchonete do Donald” numa lista telefônica ou numa página do Facebook?

4. Ao fazer o registro do domínio, faça-o em seu nome

É muito comum procurar alguma agência de publicidade ou web designer para criar um site e a atribuição de registrar o domínio .com.br acabar recaindo sobre o respectivo profissional. Porém ao fazê-lo o profissional pode registrar o domínio no nome dele ao invés de no seu nome por questões de praticidade. E isso pode causar problemas se você decidir não mais usar os serviços dessa agência ou web designer. Eu já vi muitos casos de designers que criaram sites e depois desapareceram, deixando assim o cliente sem acesso ao seu próprio domínio.

Portanto se você contratar alguém para fazer o seu site, insista que o registro do domínio seja feito em seu próprio nome. O cadastro é rápido, fácil e sem burocracia, e fazendo isso você terá acesso ao seu domínio caso ocorram problemas no futuro. E mesmo que você acabe não tendo a senha de acesso ao domínio, com o registro feito em seu nome fica fácil obter acesso novamente enviando a documentação solicitada para a empresa de registro.

5. Lembre-se de pagar a renovação anual – e cuidado com os golpistas

Ao registrar um domínio de internet em seu nome, a responsabilidade sobre o pagamento anual deste domínio é sua. Portanto, lembre-se de pagar a taxa de renovação todo ano, caso contrário o domínio deixará de funcionar. O valor é pequeno e o pagamento é anual, então é fácil se esquecer disso, mas os serviços de registro de domínio sempre enviam avisos com antecedência, então fique ligado.

E fique ligado também nos golpistas. Eles obtêm dados sobre os domínios registrados na internet e enviam por e-mail ou correio boletos que parecem legítimos mas que na verdade são propaganda dos serviços deles, que você acabará contratando sem querer caso pague o boleto. É muito comum as pessoas confundirem esse boleto com um legítimo, então se você receber algo em uma data não prevista ou com valor diferente do que você costuma pagar, pergunte a alguém antes. Leia com atenção a carta e você verá que se trata de uma propaganda.

6. Faça o registro da sua marca no INPI

O registro de um domínio na internet apenas lhe dá um endereço para as pessoas acessarem o seu site. Caso queira registrar o seu nome e/ou o seu logotipo de forma oficial você deve fazê-lo junto ao INPI – Instituto Nacional de Propriedade Intelectual. Ele é o responsável por fazer o registro oficial de marcas e patentes no Brasil, e você pode fazer isso diretamente com eles através da internet ou através de empresas de assessoria devidamente licenciadas para este fim.

Mas tome muito cuidado: existem várias empresas de registro de marcas e patentes operando de forma não oficial, que simplesmente tomam o seu dinheiro sem prestar o serviço de fato (muitas vezes fazendo pressão dizendo que outra empresa está querendo registrar o mesmo nome que você). Antes de contratar os serviços de alguma empresa de assessoria, busque referências e procure conversar com outros clientes que já usaram os serviços dela, e nunca faça nenhum tipo de contratação por telefone.

Várias dessas empresas também podem alegar que você não pode fazer o registro diretamente no INPI com o objetivo de forçá-lo a pagar mais para fazer o serviço com eles. A verdade é que hoje você pode escolher: ter a comodidade de uma assessoria para o registro da sua marca, ou ter a economia de fazer tudo por conta própria junto ao INPI, sem intermediários.

O processo de registro de marca não é tão caro e garante a exclusividade do seu nome dentro do seu ramo de atuação, e pode ser um bom investimento a longo prazo para a sua empresa.

Compartilhe por aí