Como já bem sabemos, a bandeira Elo se tornou popular devido a união dos bancos que a criaram e passaram a emitir cartões a seus correntistas principalmente nesta bandeira. No entanto, a bandeira Elo ainda segura uma exclusividade para ser aceita somente nas máquinas da Cielo, o que causa certa dificuldade aos usuários já que nem todas as lojas têm (ou são obrigadas a ter) uma máquina da Cielo.

Ainda assim, segue a luta das maquininhas alternativas (Stone, Payleven, SumUp, iZettle, Pagseguro, Mercadopago e outras) para aceitar esta bandeira. E recentemente o Pagseguro anunciou uma atualização no software da Moderninha que permite passar cartões Elo.

Existem, porém, duas restrições: somente na função crédito, e somente através da leitura da tarja (e não do chip), o que faz com que a taxa da venda seja ligeiramente maior, assim como o prazo de liberação.

É uma solução paliativa, porém é um passo na direção certa. Mas note que a possibilidade não depende das maquininhas – depende exclusivamente da Elo. Afinal, que motivo uma maquininha teria para não querer aceitar uma bandeira em particular? Talvez existam bons motivos, mas às vezes temos a impressão de que a Elo foi criada única e exclusivamente para segurar o monopólio da Cielo desde que o mercado se abriu para que todas as bandeiras pudessem ser aceitas em todas as maquininhas. Os envolvidos, obviamente, nunca admitirão nada do tipo.

Se você quiser conhecer a Moderninha, clique aqui. E se você quiser reclamar com a Elo sobre o fato deles não liberarem para outras maquininhas, acesse o perfil deles no Facebook. Mas já lhe adianto: a única resposta que eles dão para este questionamento é “Estamos trabalhando para sermos aceitos em mais estabelecimentos” ao invés de algo que realmente respeitaria a liberdade do consumidor, como “Disponibilizaremos em breve a nossa bandeira para ser aceita em outras maquininhas”.

Compartilhe por aí