Neste artigo vou ensinar como vocês podem calcular as taxas de venda e adiantamento cobradas pelas maquininhas de cartão de crédito.

Existem diversas calculadoras prontas por aí – algumas até oferecidas pelas próprias empresas de maquininhas – mas acredito que é bom saber calcular por conta própria, pois existem dois métodos de cálculo no que diz respeito ao adiantamento de parcelas, e se você não souber exatamente com o que está lidando, você pode acabar tendo uma desagradável surpresa depois de passar uma venda parcelada. Confira.

É importante lembrar que estes cálculos dizem respeito somente às vendas parceladas via crédito, e somente se você optou pelo adiantamento de parcelas. As vendas via débito não admitem parcelamento, e não precisam ser adiantadas pois são sempre pagas em 1 ou 2 dias úteis.

Método 1 – Linear

Este método é o mais simples e é usado por maquininhas como SumUp, Pagseguro Moderninha, Izettle, diversas outras que se conectam ao celular via bluetooth, etc. Neste método o cálculo da sua taxa final é bem simples: basta multiplicar a taxa do adiantamento de parcelas pela quantidade de parcelas menos uma, e somar a taxa da venda. O resultado será a sua taxa total.

Exemplo:

  • Taxa da venda 4%
  • Taxa do parcelamento 2%
  • Venda de R$ 1.000 em 12x: 2% * 11 = 22% + 4% = taxa total: 26%
  • Seu cliente paga 12x de R$ 83,33 e você recebe R$ 740

Método 2 – Gradativo

Este método é o mais complicado e é usado por bancos (quando você contrata uma linha de empréstimo com base nas suas vendas com maquininhas) e por maquininhas tradicionais como Cielo, Rede, Stone, Getnet, Bin, etc (quando você solicita o RAV, o recebimento antecipado de vendas).

Neste método a taxa do parcelamento (que eles divulgam como TAXA MENSAL) deve ser calculada para cada parcela separadamente, pois cada parcela terá um vencimento diferente (30 dias, 60 dias, 90 dias, etc). Sendo assim, não há como fazer este cálculo rapidamente, é necessário realizar o processo anotando num papel ou com a ajuda do Excel. O procedimento é o seguinte:

  • Desconta-se a taxa da venda do valor da venda. Exemplo: venda de R$ 1.000 com taxa de venda de 4% = R$ 960
  • Divide-se o valor líquido pela quantidade de parcelas. Exemplo: venda em 12 parcelas = R$ 960 / 12 = R$ 80
  • Para cada parcela, a taxa mensal é acumulada. Exemplo: taxa mensal de 2% – primeira parcela = 2%, segunda parcela = 4%, terceira parcela = 6%, e assim por diante.
  • Para cada parcela, desconta-se a taxa calculada anteriormente do valor da parcela. Exemplo: primeira parcela de R$ 80, taxa de 2% = R$ 78,40; segunda parcela de R$ 80, taxa de 4% = R$ 76,80; terceira parcela de R$ 80, taxa de 6% = R$ 75,20, e assim por diante.
  • Após calcular todas as parcelas, somam-se todas elas e o resultado é o valor líquido que você recebe.

Veja o resultado do cálculo acima numa tabela:

Parcela Valor líquido
1  R$ 78,40
2  R$ 76,80
3  R$ 75,20
4  R$ 73,60
5  R$ 72,00
6  R$ 70,40
7  R$ 68,80
8  R$ 67,20
9  R$ 65,60
10  R$ 64,00
11  R$ 62,40
12  R$ 60,80

Somando todos os valores acima chegamos ao valor líquido de R$ 835,20. Considerando que o valor da venda é de R$ 1.000 e foram descontados R$ 164,80 pela venda e mais o adiantamento das 12 parcelas, podemos então chegar à conclusão de que a taxa final, a taxa efetiva, dessa operação é 16,48%.

E aí, curtiu este artigo? Então compartilhe com seus amigos!

Compartilhe por aí